quarta-feira, abril 17, 2024

Últimas Notícias

Enxaqueca menstrual: quando a dor de cabeça está relacionada ao ciclo menstrual da mulher

A causa desse tipo de cefaleia não é a mesma da dor comum, mas os sintomas acabam se misturando; neurologista da Clínica Araújo & Fazzito fala sobre a condição

São Paulo, fevereiro de 2024 – 
A enxaqueca menstrual é uma forma específica de cefaleia que ocorre em associação ao ciclo menstrual. Essa dor se associa às alterações hormonais comuns no período. Ela pode preceder, ocorrer durante ou também após a menstruação. De forma geral, a cefaleia afeta mais mulheres do que os homens. E segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, aproximadamente 20% das brasileiras sofrem com o problema, contra 10% dos homens.

De acordo com a Dra. Mirella Fazzito, médica neurologista da Clínica Araújo & Fazzito, nem todas as mulheres apresentam esse tipo de crise enxaquecosa. “A  intensidade e frequência dos sintomas é individual e seu tratamento pode envolver o uso de medicamentos preventivos, analgésicos e também medidas de autocuidado e melhora na qualidade de vida, como por exemplo descanso, atividade física e alimentação equilibrada”, explica ela.

Ainda segundo a profissional, a queda nos níveis de estrogênio é considerada um dos principais fatores para a condição. “Dias antes da menstruação é comum que ocorra essa queda e consequentemente o início da dor . Porém é variável, dependendo de múltiplos fatores, inclusive o uso de métodos contraceptivos hormonais”, comenta a Dra.

Sintomas da enxaqueca menstrual

Falando em sintomas, a enxaqueca menstrual é bem semelhante quando comparada aos da enxaqueca comum. Quando a dor acontece ou se exacerba durante a TPM recebe o nome de enxaqueca menstrual. A dor geralmente é pulsante e intensa, prevalecendo em um lado da cabeça. Podem ocorrer náuseas e vômitos, sensibilidade à luz e ao som, bem como visão embaçada e tontura.

“É importante deixar claro que algumas mulheres podem experimentar enxaqueca apenas durante o período menstrual.  Outras podem ter crises em outros momentos do mês. Além disso, quem tem mais propensão a ter dores de cabeça, apresenta, mais frequentemente, esse desconforto na menstruação”, aponta a neurologista. 

Existe tratamento? 

O tratamento da enxaqueca menstrual pode envolver abordagens semelhantes ao tratamento de enxaqueca em geral, como o uso de analgésicos, anti-inflamatórios não esteróides e triptanos, entre outros. É muito importante procurar um médico, neurologista e também ginecologista, pois em alguns casos pode haver benefício em iniciar terapia hormonal.

Além disso, segundo a Dra. Mirella, essas dores de cabeça também podem exacerbar com o uso de pílulas anticoncepcionais, podendo ser ele o causador da enxaqueca. “Nesse caso, o ideal é procurar um ginecologista para trocar a pílula ou até mesmo o método contraceptivo”, finaliza ela.

O importante é que as mulheres que experimentam enxaqueca menstrual consultem um profissional de saúde para uma avaliação adequada e desenvolvimento de um plano de tratamento personalizado. Além disso, manter um diário dos sintomas pode ajudar a identificar padrões e desencadeadores específicos, auxiliando no gerenciamento a longo prazo da enxaqueca menstrual.

Sobre a Clínica Araújo e Fazzito– Localizada em São Paulo, é especializada no atendimento ao paciente neurológico, oferece tratamento abrangente. Conta com uma equipe multidisciplinar de profissionais gabaritados e com formação nacional e internacional, que inclui neurologistas clínicos, neurocirurgiões e neuropsicólogos. A clínica preza pela excelência no atendimento, estabelecendo uma relação de confiança, cuidado e transparência. Oferece o tratamento mais adequado, considerando cada caso, através de abordagem personalizada e humanizada.

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas