quarta-feira, julho 24, 2024

Últimas Notícias

Desenvolvimento de Sistemas é escolha de 6 em cada 10 jovens com interesse na área de TI, revela pesquisa da Serasa Experian

Design apareceu em segundo lugar como preferência (41,9%);• Datatech dá dicas importantes para quem está no início da jornada profissional na área tech.
São Paulo, 03 de julho de 2024 – Atuar na área de Desenvolvimento de Sistemas é desejo de 6 em cada 10 jovens com idades de 16 a 24 anos (58,1%) que consideram a possibilidade de trabalhar com tecnologia. Isso é o que indica um levantamento feito pela Serasa Experian, datatech líder em soluções de inteligência para análise de riscos e oportunidades, com foco nas jornadas de crédito, autenticação e prevenção à fraude, em 2023 com mais de 3 mil pessoas. O ranking de setores da Tecnologia da Informação (TI) mais escolhidos pelos entrevistados segue com Design (41,9%), Análise de Dados (30,2%) e Suporte Técnico (27,9%). Confira os dados completos na tabela a seguir: 

O estudo da Serasa Experian foi realizado por meio de entrevistas, cujas questões eram em formato de múltipla escolha. Para a Gerente de Recursos Humanos da Serasa Experian, Camila Souza, “qualquer área de Tecnologia exige capacitação constante e aprofundada. Portanto, os interessados em ingressar nesse mundo de TI precisam se preparar adequadamente para atender à demanda que já é crescente e tende a ser cada vez mais competitiva”. 

Mercado em constante crescimento e dicas para iniciar a carreira em TI

Segundo a Associação das Empresas de Tecnologia (Brasscom), até 2025 a área de TI deve gerar quase 420 mil vagas. “Muitos jovens no começo de carreira sentem dificuldade para encontrar um estágio, principalmente em TI, em que há muita oportunidade, porém, a falta de profissionais qualificados faz com que a corrida para conseguir as melhores posições seja acirrada. Por isso, é tão importante se qualificar, buscar cursos além do âmbito escolar, e estar cada vez mais preparado ao iniciar a jornada profissional”, esclarece Camila Souza. A especialista separou cinco importantes passos para considerar no início da carreira no segmento tech. Confira abaixo as dicas:  

1. Invista em formação de habilidades técnicas – Para quem deseja iniciar a carreira em TI com autoridade, obter destaque como profissional é essencial. Investir na formação de habilidades técnicas, como as linguagens de programação, conceitos vinculados a bancos de dados, engenharia e ciências de dados e segurança cibernética é uma estratégia promissora para criar um bom currículo.

Caso o interessado não tenha formação na área, é recomendado que explore opções de cursos presenciais ou online de qualidade que, além de serem fontes ricas de conhecimento, vão garantir uma certificação profissional de forma segura e acessível. Além disso, participar de workshops interativos, Bootcamps, Hackatons e grupos nas redes sociais especializados em tecnologia da informação são atividades complementares recomendadas para ampliar a rede de contatos.

2. Aproveite o networking da faculdade – Para aqueles que já estão matriculados em um curso mais voltado à área de Tecnologia de Informação na faculdade, a recomendação é que aproveitem a oportunidade para ampliar o networking. Frequentar o ambiente acadêmico permite o envolvimento ativo em grupos de Tecnologia, abrindo espaço para o compartilhamento de conhecimentos e experiências com outros profissionais da área.

Participação em palestras, eventos e workshops de TI são atividades que promovem a chance de expandir os conhecimentos e a rede de contatos com pessoas que já atuam na área. Esse é um espaço para estar atento às oportunidades de estágio, programas para trainees e feiras de emprego e criar um relacionamento com os recrutadores da área. Assim, haverá maior compreensão das exigências do mercado.

Investir, também, no networking online e utilizar plataformas profissionais para conexão com professores, amigos e demais profissionais de tecnologia também é uma forma de se manter informado. Manter relacionamentos positivos e ser proativo na construção de conexões pode abrir portas e fornecer orientações valiosas ao longo da jornada profissional.

3. Participe de projetos para se desenvolver – A execução de projetos na área de Tecnologia é importante para o desenvolvimento profissional do estagiário. Para isso, é indicado o envolvimento ativo na construção de projetos durante a graduação, ampliando, assim, o leque de conhecimentos de forma prática. Ao desenvolver experiências por meio de ferramentas e tecnologias relevantes, é possível mergulhar em ambientes de aprendizado eficientes e desafiadores.

Estudantes sem experiências anteriores ou formação acadêmica completa também podem se destacar a partir do desenvolvimento de projetos pessoais, como a obtenção de certificações, participação em hackathons e competições. Ainda, é importante disponibilizar um portfólio que mostre na prática os conceitos aprendidos em sala de aula. Esses projetos podem ser criados no GitHub, Kaggle (para cientista de dados), além de participar de comunidades tech, como o Stack Overflow. 

4. Candidatura em diferentes processos seletivos – Explorar diferentes oportunidades de emprego é uma estratégia importante para destacar-se no início da carreira. Para isso, é fundamental que os interessados busquem uma variedade de fontes, como sites de empregos, redes sociais profissionais, eventos de recrutamento e plataformas de networking, aumentando, assim, a visibilidade dos recrutadores.

Durante o processo seletivo, adaptar a abordagem com base nas necessidades específicas de cada empresa e posição é a melhor estratégia. Estar preparado para entrevistas técnicas, praticar a resolução de problemas e detalhar experiências anteriores de forma clara são essenciais para um bom desempenho. Por fim, persistência – cada aplicação e entrevista são oportunidades valiosas de aprendizado e crescimento.

5. Investir em soft skills – As habilidades interpessoais, conhecidas como soft skills, têm se tornado cada vez mais requisitadas em processos de seleção e no desenvolvimento de carreiras. Adaptabilidade, comunicação eficaz, flexibilidade, trabalho em equipe e capacidade de resolver problemas são alguns exemplos de soft skills e é possível aprimorá-las por meio de cursos online gratuitos. Além disso, abordá-las no currículo pode ser um grande diferencial, inserindo-as dentro de outros elementos como nos campos de experiências e conquistas. 

Latest Posts

MAIS VISTAS