sábado, abril 20, 2024

Últimas Notícias

Luisa Stefani segue para o WTA 1000 de Doha, no Qatar

Parceira Bia Haddad Maia sentiu lesão nas costas e não conseguiu jogar a semifinal em Abu Dhabi

Fevereiro, 2024 – Luisa Stefani, número 14 do mundo, e Beatriz Haddad Maia, 19ª, desistiram, neste sábado (10), de jogar a semifinal do WTA 500 de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, com premiação de US$ 922 mil (R$ 4,6 milhões). Bia Haddad sentiu dores nas costas, após a longa batalha da semifinal de simples contra Daria Kasatkina, e não conseguiu entrar em quadra ao lado de Luisa para enfrentar a dupla norte-americana formada por Sofia Kenin e Bethanie Mattek.

“Infelizmente a Bia sentiu um desconforto nas costas e não conseguimos entrar em quadra para a dupla. Foi uma ótima semana juntas aqui e é uma pena terminar dessa maneira. Desejando uma pronta recuperação a ela e sempre as melhores energias pra seguir firme e forte na temporada. Amanhã (11) sigo pra Doha onde volto a jogar com a Demi”, afirmou a paulistana que é patrocinada pelo Banco BRB, pela Fila, Parmalat Whey Fit e que conta com os apoios da Engie CBT, Liga Tênis 10, Bolsa Atleta, Head, JFL Living e Rede Tênis Brasil.

Luisa e Bia voltaram a jogar juntas após cinco anos e disputaram o primeiro WTA vencendo as duas primeiras partidas. A parceria soma 12 vitórias em 13 partidas contabilizando a Billie Jean King Cup e jogos de torneios ITF profissionais onde elas fizeram uma final e conquistaram um título em 2019.

Agora, Luisa segue para o WTA 1000 de Doha, no Qatar, que começa já neste domingo. Ela atua com sua parceira fixa, a holandesa Demi Schuurs, com a qual fizeram quartas de final no Aberto da Austrália. As rivais de estreia serão a ucraniana Nadiia Kichenok e a cazaque Anna Danilina.

Fazendo história no tênis – A paulistana Luisa Stefani, 26 anos, conquistou ao lado da parceira Laura Pigossi, a inédita medalha de bronze nas Duplas Femininas nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. Outra grande conquista foi o título de Duplas Mistas no Australian Open, em 2023, a primeira dupla de brasileiros a vencer um Grand Slam, ao lado de Rafael Matos.


Durante a semifinal do Us Open 2021, Luisa sofreu uma grave lesão no joelho, passou por cirurgia e se afastou do circuito profissional. No retorno, após um ano de recuperação, conquistou vários títulos: WTA 500 de Berlim (Caroline Garcia, 2023), WTA 500 de Abu Dhabi (Shuai Zhang, 2023); WTA 500 de Adelaide, na Austrália (Taylor Towsend, 2023); WTA 125 de Montevidéu, no Uruguai (Ingrid Martins, 2022); WTA 1000 de Guadalajara, no México (Storm Hunter, 2022); WTA 250 de Chennai, na Índia (Gabriela Dabrowsky, 2022).

Início da carreira – Luisa sempre foi uma amante dos esportes e começou a jogar tênis aos 10 anos, em São Paulo (SP). Em 2011, se mudou para os Estados Unidos para estudar e seguir no tênis, atingindo o 10º lugar no ranking mundial juvenil. A transição do juvenil ao profissional se deu por meio do forte Circuito Universitário Americano de Tênis, jogando pela Pepperdine University, na Califórnia. Em 2019 sua carreira profissional se destacou nas duplas e começou a colher resultados, conquistando o primeiro título no WTA de Tashkent, entre outros ITF e WTA. Daí para frente, comemorou vitórias e títulos, subindo no ranking mundial, chegando a ocupar a nona colocação – conquistando sua posição entre as dez melhores do ranking WTA.

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas