segunda-feira, maio 27, 2024

Últimas Notícias

Dia do livro: 3 tendências para o mercado literário em 2024

Thereza Castro, advogada com foco em direitos autorais e estrategista de inovação para o mercado literário cita o que esperar do mercado de livros neste ano

O dia do livro e do direito autoral é comemorado em 23 de abril. A data nos lembra sobre a importância e o incentivo da leitura para jovens e adultos. Ler um livro tem diversos benefícios, como: desenvolvimento do pensamento crítico, estimula o raciocínio, melhora a escrita e o vocabulário, além de aumentar a criatividade. Ao lembrar da data, Thereza Castro, advogada com foco em direitos autorais e estrategista de inovação para o mercado literário, lista  três tendências para 2024 do mercado literário. confira:

Livro Digitais

Segundo uma pesquisa da empresa de consultoria PwC, o mercado global de e-books deve crescer 10,9% em 2024, alcançando um faturamento de US$ 29,4 bilhões.De acordo com a especialista neste ano a demanda por livros vai aumentar consideravelmente se comparado ao ano de 2023, ela acredita que o fenômeno do online impulsiona a leitura e facilita a comunicação entre a geração mais jovem, quem não olha para o digital deve passar a olhar. Segundo a Câmara Brasileira de Livros (CBL), houve grande venda de livros dos gêneros infanto-juvenil e ficção. “Isso demonstra que os jovens têm aumentado o interesse pela leitura, eles escolhem títulos que têm alguma relação com a realidade que vivem, cada vez mais os adolescentes, se sentem representados pelos personagens das histórias e querem um livro para chamar de seu”, ressalta Thereza Castro. 

Mercado Autoral 

Outra tendência muito forte para 2024, é o mercado autoral de livros, principalmente quando falamos de autores independentes e que se auto publicam, muitas pessoas procuram por nichos e temas específicos na hora da leitura. De acordo com a especialista, a autopublicação trouxe uma facilidade muito ampla aos autores, e, será cada vez mais difícil achar a fórmula do best-seller, por isso o mercado terá autores especializados e segmentados para cada tipo de público-alvo, esse tipo de consumidor busca produtos e serviços personalizados que por vezes tem uma quantidade de produção tão alta que não é absorvida pelas editoras, ou até esbarram em uma linha editorial estabelecida ou que precisa ter uma certa variedade.

Audiolivros 

De acordo com a Associação Americana de Editores de Áudio Livros, o mercado de audiolivros nos Estados Unidos cresceu 16% em 2020, e atingiu o faturamento de US$ 1,2 bilhão. Segundo Thereza esse mercado vai continuar em crescimento em 2024, esses livros podem levar o leitor para uma experiência imersiva, como se ele estivesse dentro da história, pois o consumidor terá a sensação de sentir o lugar, através da descrição e sons. Os audiolivros tem a missão de se adaptar para pessoas que têm pouco tempo para ler, além de ser uma ferramenta de acessibilidade para quem não enxerga e não consegue ler o livro, o que torna o produto democrático. Mercados afastados do nosso como do Oriente Médio também caminham nesse sentido, sem dúvida esse foi um dos principais temas do ano passado e tende a continuar aparecendo em 2024 junto com a Inteligência Artificial. Embora o custo de produção ainda seja um ponto, isso deve se acomodar aos poucos ao lado de soluções tecnológicas regulamentadas.

Sobre Thereza Castro – Advogada com foco em direitos autorais e estrategista de inovação para o mercado literário. Formada em Direito pela FMU, Pós-graduada pela PUC/SP, atua como advogada há oito anos, a quatro, com foco em direitos autorais. Estudou liderança em inovação pela Universidade Hebraica de Jerusalém, reconhecida como um dos maiores polos tecnológicos do mundo.

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas