quarta-feira, julho 24, 2024

Últimas Notícias

Anestesia para tatuagem: procedimento virou moda entre os famosos 

*Por Rafael Duarte, médico anestesista e CEO da RD Medicine 

Em tese, saúde não é só doença, também envolve se sentir bem com o próprio corpo, favorecendo a autoestima. Para muitas pessoas, escolher uma tatuagem, por exemplo, faz parte desse repertório. Nesse cenário, a anestesia para colocar em prática o desejo é uma opção para aliviar a dor em áreas sensíveis. No entanto, a ação requer monitoramento rigoroso e recursos adequados para garantir a segurança do paciente. 

Riscos 

A administração de anestésicos gerais pode levar à perda total da consciência, amnésia temporária e supressão da respiração, exigindo monitoramento contínuo e intervenção imediata para manter a estabilidade fisiológica da pessoa. Os riscos incluem desde queda de pressão arterial até arritmias cardíacas e parada respiratória.   

Atualmente, os perigos associados são mínimos devido aos avanços tecnológicos e às práticas médicas aprimoradas. Mas é crucial assegurar que o procedimento seja realizado em instalações com infraestrutura adequada, garantindo que o anestesista tenha os recursos necessários para realizar manobras de ressuscitação em casos de emergência.  

Alternativas e considerações éticas  

Além da anestesia geral, a sedação superficial surge como uma alternativa viável, apresentando menor risco. No entanto, ambas as abordagens exigem avaliação cuidadosa do paciente, especialmente no que diz respeito às condições médicas preexistentes. Questões éticas também emergem, levantando debates sobre a adequação do uso da anestesia para finalidades puramente estéticas e a responsabilidade dos profissionais em garantir a segurança do indivíduo.  

Procedimentos seguros   

É fundamental que os profissionais de saúde realizem uma avaliação abrangente, considerando a viabilidade da via aérea e outros fatores de risco. O uso de técnicas adequadas de intubação e monitoramento contínuo são essenciais para prevenir complicações graves, como parada respiratória e aspiração pulmonar. Além disso, o jejum prévio é essencial para reduzir o risco de complicações relacionadas à aspiração de conteúdo gástrico.  

Enquanto a busca pela melhoria da autoestima e satisfação pessoal é legítima, os profissionais de saúde e pacientes devem ponderar cuidadosamente sobre as opções disponíveis, avaliando os benefícios e possíveis efeitos adversos da sedação. Por meio de uma abordagem responsável e criteriosa, é possível promover procedimentos seguros e eficazes, garantindo o bem-estar dos indivíduos que optam por intervenções estéticas.  

*Rafael Duarte é médico anestesista e CEO da RD Medicine, escola preparatória com cursos e mentoria completa para internacionalização do médico brasileiro – rdmedicine@nbpress.com.br.  

Sobre RD Medicine  

A RD Medicine é uma escola preparatória com cursos e mentoria completa para internacionalização do médico brasileiro. Foi fundada por Rafael Duarte, formado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com residência em anestesiologia pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca). Atualmente, realiza residência médica no Albert Einstein Medical Center, na Filadélfia. A empresa auxilia outras pessoas a entrarem no concorrido mercado de trabalho de medicina nos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: http://rdmedicine.com/. 

Latest Posts

MAIS VISTAS