terça-feira, 19 outubro, 2021

Os Três Aplicativos de Redes Sociais Mais Promissores Para...

Estima-se que haja mais de 30 milhões de brasileiros ativos em redes sociais. Dentre as redes sociais mais usadas no Brasil estão...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colours in the dark lança seu primeiro EP de lo-fi, “Ócio”

“Ócio” é o nome do primeiro EP do Colours in the dark, músico carioca que vem se destacando na cena mundial de lo-fi. Com quatro...

Qual é o médico especialista no couro cabeludo?

Apesar de cada parte do nosso corpo ter a sua importância e desempenhar um papel, como numa máquina, cuja cada peça tem...

Rute Rocha de volta ao Bella da Semana

Após inúmeros pedidos dos assinantes, a modelo Rute Rocha fez seu retorno triunfal ao Bella da Semana em 2021. Dona de um...

Eles criaram um banco milionário que já atingiu o valor de mercado de R$ 15 milhões

O app financeiro NG Cash mira na geração Z para atingir meta ousada e já conta com 400 mil usuários.

‘Vim aqui pra comprar e me chamam de ladrão’; vídeo mostra homem sem roupa em supermercado de

Vítima aparece somente de cueca e diz ter sido obrigada a se despir para provar que não tinha roubado nada. Caso aconteceu na rede atacadista , que diz que está apurando a abordagem. Ocorrência foi registrada como na polícia, que investiga o caso.

Um vídeo enviado ao G1 nesta segunda-feira (9) mostra o momento em que um homem de 56 anos foi obrigado a tirar parte da roupa em um supermercado atacadista de (SP). O caso aconteceu na sexta-feira (6) e, após a abordagem, a vítima registrou um boletim de ocorrência por na Polícia Civil.

Segundo o registro policial, o metalúrgico Luiz Carlos da Silva, de 56 anos, foi abordado por dois seguranças que suspeitaram que o cliente havia furtado produtos da loja na tarde de sexta. O caso foi na rede atacadista , que fica no Centro da cidade.

Inicialmente, o G1 preservou a identidade para evitar exposição da vítima, mas ele aceitou se identificar em entrevista à EPTV.

Luiz Carlos disse que foi obrigado a se despir na frente das outras pessoas que estavam no local para provar que não tinha roubado nada.

Para o presidente da Comissão de Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Robson de Oliveira, o caso caracteriza crime de racismo e deve haver punições aos responsáveis (leia texto abaixo).

Veja Também  "Não assisto à Globo", diz Bolsonaro sobre entrevista com Mandetta

As imagens mostram o homem em um canto da loja, somente de cueca, muito nervoso. Ele começou a chorar e precisou ser acalmado pelos próprios funcionários.

Em um momento, ele começa a gritar, desesperado com os funcionários: “eu vim aqui pra comprar alguma coisa e me chamam de ladrão.”
Em seguida, ele começa a apontar para os objetos dele, deixados no chão durante a abordagem, questionando se teria algo da loja que foi levado. Após vestir a roupa, ainda chorando, ele começa a recolher os objetos no chão.

Veja Também  Geradores ZERO GRID viabilizam um novo mercado na geração de energia solar

Várias pessoas que estavam em volta acompanhando a cena criticaram a atitude dos seguranças, conforme mostra o vídeo.

A esposa do homem disse à EPTV, afiliada da TV Globo, que o marido tinha ido ao supermercado para pesquisar preços e acabou optando por não comprar nada. Na saída, foi abordado pelos funcionários do local, que o fizeram tirar parte da roupa para provar que não havia levado produtos sem pagar.

O advogado da vítima, Diego Souza, disse que os seguranças chegaram a pedir que ele tirasse a camisa.

“Nesse momento, ele tirou a camiseta e ficou só de calça. Ele já estava nervoso, chorando, completamente transtornado por conta da situação. Nesse momento ele tirou a calça, ficou só de cueca. Não pediram para retirar toda a roupa […] Mas, diante da situação, até para defesa dele, para ele provar que não estava com nada, porque até o momento que ele tinha tirado a parte de cima da roupa e ficou com a calça os seguranças ainda desconfiavam dele, nesse momento ele tirou a roupa”, explicou o defensor.

A rede atacadista Assaí informou, em nota, que a abordagem foi feita por um funcionário e um segurança terceirizado. Como decisão imediata, ainda no final de semana, foi aberto um processo interno de apuração, realizado o afastamento do empregado responsável pela abordagem e, nesta segunda-feira (9), formalizada sua demissão.

Já o segurança da empresa terceirizada foi afastado da operação. A rede disse, ainda, que não adota e nem orienta abordagens constrangedoras a clientes.

Investigação
A ocorrência foi registrada como constrangimento na polícia no dia seguinte, sábado (7), por não haver provas de injúria racial contra os funcionários.

Por nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo informou que a Polícia Civil disse que a natureza da ocorrência foi tipificada com as informações passadas no momento do registro, podendo ser alterada no decorrer das investigações.

Veja Também  Vigor reduz açúcar de produtos de sua linha infantil e traz novidades ao mercado
Veja Também  Conta de luz terá cobrança extra em maio

“Equipes da unidade estão em diligência para obter imagens, bem como identificar testemunhas e demais envolvidos dos fatos. A vítima será ouvida para dar mais detalhes sobre o caso, assim como os seguranças do estabelecimento comercial”, diz a nota. O caso é investigado pelo 1º DP de Limeira.

“Eu não tenho elementos para falar pra você: foi racismo ou foi injúria racial. O que nós vamos fazer é tomar todas as medidas, todo procedimento cabível que a gente tem ao nosso alcance para investigar se esse caso está ligado a racismo ou a injúria racial”, apontou o advogado da vítima.

Fonte: G1

Comentários

Latest Posts

Veja Também  Vigor reduz açúcar de produtos de sua linha infantil e traz novidades ao mercado

Colours in the dark lança seu primeiro EP de lo-fi, “Ócio”

“Ócio” é o nome do primeiro EP do Colours in the dark, músico carioca que vem se destacando na cena mundial de lo-fi. Com quatro...

Qual é o médico especialista no couro cabeludo?

Apesar de cada parte do nosso corpo ter a sua importância e desempenhar um papel, como numa máquina, cuja cada peça tem...

Rute Rocha de volta ao Bella da Semana

Após inúmeros pedidos dos assinantes, a modelo Rute Rocha fez seu retorno triunfal ao Bella da Semana em 2021. Dona de um...

Eles criaram um banco milionário que já atingiu o valor de mercado de R$ 15 milhões

O app financeiro NG Cash mira na geração Z para atingir meta ousada e já conta com 400 mil usuários.

MAIS VISTAS

Luisa Sonza tem nude postado em rede social e desabafa: VEJA FOTO!

A cantora Luisa Sonza, casada com o humorista Whindersson Nunes, foi alvo de um ataque em sua rede social, na manhã deste domingo (03). O invasor...

Atriz pornô Lina Nakamura (Aline Nakaori) revela o que está planejando para sua carreira

Em 10 meses de profissão, a atriz pode mostrar quem é a Lina Nakamura gravando para as produtoras mais famosas do Brasil...

Qual o celular mais vendido no Brasil em 2021?

Segundo informações divulgadas pela StatCounter, o ranking de vendas em nosso país continua sem modificações, com a Samsung no topo e sem...

Atriz das pegadinhas, Iara Ferreira mostra prévia de ensaio para a revista Sexy: “sou exibicionista”

Cheia de atitude, ela fez revelações íntimas nos bastidores das fotos Campeã do reality show ‘Casa das Pimentinhas’...

Vice-campeã de reality, Vanessa Nozaki será capa da revista Sexy: “minha versão mais hot”

Para e o reality e para as fotos, a loira fez uma preparação física especial Prestes a lançar...

COMO VOCÊ GASTA O SEU TEMPO?

Assine a newsletter do PORTAL !YOBA e receba conteúdo exclusivo para seu dia.

Comentários