sexta-feira, junho 14, 2024

Últimas Notícias

Vacina auxilia na prevenção de abortos espontâneos pelo fator Rh positivo

Mulheres com fator Rh negativo que gestam bebês com Rh positivo ou já abortaram feto Rh positivo devem tomar a vacina Imunoglobulina Anti-Rh ou Anti-D

O fator Rh ou antígeno D é uma proteína responsável pelo transporte de oxigênio no corpo e pode estar presente nos glóbulos vermelhos do sangue. Existem dois grupos de pessoas, as que têm essa proteína, chamadas de Rh positivo, e as que não têm, Rh negativo.

Em casos de transfusão de sangue e gravidez, o Rh é de extrema importância. Quando uma pessoa de Rh negativo recebe sangue de um Rh positivo existe risco do corpo tentar combater através da reação imunológica.

Já na gravidez, a mãe Rh negativo que gesta um bebê Rh positivo pode reagir negativamente às células vermelhas do sangue do feto e desenvolver a Doença Hemolítica Perinatal. Nos casos da gestação, é necessário adotar uma série de medidas para evitar complicações como anemia e, em casos graves, aborto espontâneo.

“Quando a mãe tem tipo sanguíneo Rh Negativo e o pai Rh Positivo existe a chance do bebê ser igual ao pai, ou seja, também ter o Rh Positivo. Nesses casos, o corpo da mãe por não ter a mesma composição pode ver o feto como um corpo estranho e tentar eliminá-lo”, explica Jaqueline Chaffim Kurz, enfermeira da Amo Vacinas, clínica especializada em vacinação humanizada.

Esquema vacinal:
A imunização é a melhor forma de prevenção do aborto espontâneo no caso de mãe Rh negativo e bebê Rh positivo. É indicado que mulheres Rh negativo com mais de 28 semanas de gestação ou até 72 horas após o aborto se vacine com Imunoglobina Anti-Rh com dose única.

Serviço:
Amo Vacinas – Clínica de Imunização, franquia São José dos Campos
📍 Av. Cassiano Ricardo, 1300 L4
💜@amovacinas.sjcaquarius
https://www.instagram.com/p/C4bEFaorJqO/

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas