quarta-feira, abril 17, 2024

Últimas Notícias

Nutrição clínica: o que é e como atua?

Você já ouviu falar em nutrição clínica? Essa é uma especialidade da nutrição que foca na aplicação dos princípios da nutrição para tratar e prevenir muitas doenças, assim como promover a saúde e o bem-estar de cada paciente.

Quando em ação, a nutrição clínica realiza uma abordagem personalizada, afinal, cada paciente possui suas próprias necessidades, restrições e condição clínica que podem afetar sua saúde nutricional.

A seguir, vamos analisar melhor o papel que a nutrição clínica possui na medicina, em quais situações ela é utilizada e muito mais. Confira.

Qual o papel da nutrição clínica?

A nutrição clínica é bastante versátil, afinal, ela irá atuar juntamente de outras áreas da saúde para que possa ser desenvolvido um plano de tratamento nutricional de acordo com as necessidades do paciente especificamente.

Além do nutricionista, haverá a participação de médicos e enfermeiros, por exemplo, para que haja total entendimento do caso e possa ser feita a melhor escolha para o paciente.

Nesta área, será feita uma avaliação da ingestão dietética do paciente, assim como o seu estado nutricional, condições médicas subjacentes e também vários outros fatores que irão contribuir para a criação de uma estratégia nutricional personalizada.

Em quais situações a nutrição clínica age?

Essa vertente da nutrição conta com um papel muito importante para diferentes situações, seja no tratamento de doenças crônicas ou até mesmo na recuperação de um pós-operatório.

Ela está presente na gestão de condições médicas específicas e também é um suporte nutricional para atletas de alto rendimento.

Ou seja, é uma aplicação bastante versátil e pode ser útil para diferentes fins.

Além disso, a nutrição clínica ainda funciona como um apoio para a saúde mental do paciente, assim como é um auxílio para a perda de peso, para se prevenir contra doenças variadas e também na garantia do bem-estar.

A forma como nos alimentamos diz muito sobre diversas áreas da nossa saúde física e mental, o que faz da nutrição clínica um cuidado fundamental.

Os atendimentos vão desde a pediatria até a geriatria, e sempre se adaptando às necessidades de cada caso.

Importância para o bem-estar de pacientes

Como vimos brevemente acima, a nutrição clínica também possui um papel importante quando falamos de bem-estar em pacientes internados ou que estão sofrendo com algum problema de saúde.

Ela irá ajudar no fornecimento de nutrientes cruciais para que haja uma manutenção da saúde e a devida recuperação em casos de doenças ou pós-operatório.

Ao adotar uma nutrição adequada, ou seja, uma dieta equilibrada e ajustada para cada paciente, é possível controlar diversos sintomas de doenças crônicas, acelerar o processo de cicatrização de feridas, fortalecer o sistema imunológico e, de fato, promover uma qualidade de vida muito melhor de modo geral.

Por isso, dizemos que a nutrição conta com um papel de grande importância na saúde e bem-estar dos pacientes.

Como é o atendimento de um nutricionista clínico?

Ao ser atendido por um nutricionista clínico, o primeiro passo será realizar uma avaliação completa de sua saúde e também será analisado o seu histórico médico. Principalmente se for a sua primeira consulta, ele precisará entender suas necessidades, limitações e preferências.

Durante essa avaliação, o médico nutricionista lhe fará perguntas para entender essas questões e conhecer quais são os seus hábitos alimentares.

É importante informar tudo ao nutricionista, afinal, ele irá utilizar essas informações como base para criar uma dieta equilibrada e que deverá ser adotada por você.

Após esse primeiro atendimento, é importante realizar um acompanhamento periódico para entender o seu progresso e realizar ajustes sempre que necessário – afinal, assim que passar a adotar novos hábitos, poderá perder peso, ter mudanças no quadro médico e mudança de necessidades e até mesmo nas restrições.

Além de todo esse cuidado, você ainda terá apoio e um processo de reeducação alimentar, facilitando todo o processo na hora de fazer suas escolhas alimentares.

Principais tipos de dietas especiais

Por fim, é interessante compreender que existem diferentes tipos de dietas especiais, afinal, nem todas se encaixarão em suas necessidades, restrições e preferências.

O nutricionista clínico leva essas questões, que são comunicadas na consulta, em questão na hora de escolher a sua dieta.

Um exemplo de dieta especial é a dieta enteral em pó, que é administrada através de uma sonda nasogástrica ou gastrostomia. Através dessa dieta, o paciente receberá todos os nutrientes necessários para uma boa saúde.

Essa é uma abordagem bastante utilizada para pacientes que possuem certas limitações na hora de se alimentar pela boca – como a condição médica chamada de disfagia, onde não é possível realizar a deglutição correta dos alimentos, apresentando riscos à vida do paciente.

Além dessa dieta enteral, existem muitas outras dietas especiais que são aplicadas, como uma dieta restritiva de sódio para pacientes que sofrem de hipertensão, dietas zero açúcar para pacientes diabéticos, dietas líquidas e muitas outras.

Através da consulta com um nutricionista clínico, é possível entender o seu caso e ter uma dieta de acordo com as suas necessidades.

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas