- Publicidade -

Supervisão dos adultos nas brincadeiras é importante para evitar acidentes, mas estímulo ao convívio social e a atividades físicas não podem ser impactados

São Paulo, 15 de janeiro de 2020 – Nas férias de verão, as crianças realizam atividades esportivas e de lazer com maior frequência. Fora da escola, os riscos de contusões e fraturas também aumentam neste período. Segundo dados do Ministério da Saúde, a queda é a principal causa dos acidentes domésticos registrados no Brasil, respondendo por quase metade dos casos.

De acordo com Rômulo Brasil Filho, ortopedista do , em sua especialidade há um aumento de até 20% nos atendimentos a crianças, durante as férias. “A maioria das lesões são nos membros superiores, antebraço, punho, clavícula e ombro, desde escoriações até fraturas com indicações cirúrgicas”, afirma.

Recentemente, o médico tem observado um retorno de lesões comuns até as décadas de 1980 e 1990, ocorridas em brincadeiras com bicicleta, patins, bola e trepa-trepa. “Há um esforço dos pais, independente da classe social, para fazer com que os filhos brinquem mais ao ar livre, alguns até limitam o acesso diário das crianças à celulares e tablets”.

O ortopedista destaca a importância do esporte para o desenvolvimento dos pequenos, mas ressalta que os pais não podem cobrar resultados dos filhos. “Eles (pais) devem enxergar apenas como atividade de lazer, que promove o relacionamento com outras crianças. O esporte traz ganhos para concentração, disciplina e ensina sobre ganhar e perder”.

Seja brincadeira ou atividade física, é importante que um adulto supervisione a criançada para evitar acidentes. O cuidado se estende, ainda, a dentro de casa. Na cozinha, por exemplo, há fogo e objetos cortantes, portanto, é melhor restringir a presença dos pequenos neste espaço. Rede de proteção nas janelas e o “revestimento” em cantos e quinas também são fundamentais.

“As crianças fazem coisas impossíveis. Os pais devem estar sempre atentos. Mas vale lembrar que meninos e meninas precisam de duas coisas: convívio social e atividades físicas, e isso só é possível reunindo um grupo deles”.

- Publicidade -

Deixe uma resposta