- Publicidade -

Termina nesta 2ª (18.nov.2019) o período para os donos de linhas telefônicas móveis pré-pagas de 17 Estados recadastrarem o número em suas operadoras.

Quem não fizer a atualização terá sua linha bloqueada. A medida vale para consumidores dos Estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo.

Só deve fazer a atualização quem tem alguma pendência cadastral. O alerta foi enviado pelas operadoras móveis por meio de mensagem SMS. Menos de 1% dos 91 milhões de pré-pagos dos Estados estão enquadrados nesta situação.

Esta é última fase da 1ª etapa campanha coordenada pela (Agência Nacional de Telecomunicações) e realizada pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo, dentro do Projeto Pré-Pago. O objetivo é montar uma base cadastral atualizada.

Em 2020, serão iniciadas a 2ª e a 3ª etapas do projeto: além da disponibilização de 1 Portal de Consulta de Linhas por CPF (em construção) a partir de 6 de janeiro, serão realizadas medidas para melhoria dos procedimentos de habilitação de novos chips.

A Anatel disponibilizará 1 site em que o cliente poderá acessar para descobrir se algum número está cadastrado em seu CPF. O endereço é cadastropre.com.br. A intenção, segundo a agência, é evitar fraudes e que os usuários possam descobrir se outras pessoas utilizam seus dados indevidamente.

Saiba como realizar a atualização

O usuário que tiver a linha pré-paga bloqueada poderá fazer a atualização de seus dados cadastrais com a operadora por meio de call center e espaço reservado ao consumidor na web.

Devem ser informados nome completo, endereço e CEP. Se pessoa física, deve informar também CPF. Se pessoa jurídica, o CNPJ.

Veja Também  Galaxy Note9 na Brasil Game Show: conheça o poderoso smartphone da Samsung, ideal para gamers 

Para garantir que a mensagem de solicitação de recadastramento recebido foi efetivada e encaminhada pela prestadora contratada, o consumidor pode conferir os números utilizados pelas operadoras para envio destas mensagens.

Eis os números:

- Publicidade -

Deixe uma resposta