segunda-feira, 15 agosto, 2022

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Celulares da Xiaomi explodem e assustam clientes

Imagens de um celular da Xiaomi que pegou fogo estão repercutindo na internet. Nelas, o administrador de empresas Ehtoni Arruda mostra como o seu aparelho, um Redmi Note 7, após pegar fogo e explodir. As imagens compartilhadas por ele impressionam. O smartphone aparece bem danificado, com pedaços derretidos. Por sorte, ele diz não ter se machucado muito diante do ocorrido.

“Me queimei um pouco nos dedos, só. Mas o pior foi o susto. (…) [O celular] estava no móvel do quarto, pensei que tivesse sido a TV. (…) Não estava carregando, eu carreguei pela manhã e estava tudo bem até pouco tempo”, descreveu, em uma sequência de postagens.

O celular de Arruda pegou fogo no dia 3 de novembro, de acordo com as publicações. Ele foi procurado pela reportagem, mas até a publicação desse texto não havia retornado. A Xiaomi, por meio de sua assessoria de imprensa, confirmou que tomou conhecimento da explosão e que recebeu o relato do cliente por meio do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor).

O modelo Redmi Note 7 é um smartphone que foi lançado em 2019 e se popularizou no Brasil. Ao responder perguntas dos seguidores, o internauta explicou que o celular estava em cima de um móvel no quarto quando começou a fazer um barulho e explodiu.

O aparelho não estava conectado a carregadores, uma situação que é comum nesse tipo de ocorrência envolvendo fogo e possíveis explosões. Dados mais recentes da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade) mostram que, em 2020, o Brasil registrou 17 incêndios com origem em sobrecarga de aparelhos celulares.

Outro celular da Xiaomi pegou fogo

O caso do cliente com Redmi Note 7 em chamas não foi o único recente. Uma outra internauta respondeu na publicação de Arruda que possuía o mesmo modelo da Xiaomi e que ele também pegou fogo. O caso, segundo ela, ocorreu quase dois meses antes. Imagens do estrago também foram compartilhadas na sequência de tuítes.

Veja Também  Acer e Intel anunciam notebooks para games com processadores de 10ª geração no Brasil

Ambos se impressionaram com a coincidência de serem do mesmo tipo de acidente a partir de modelos iguais de smartphone. Além disso, os aparelhos foram comprados no mesmo período, aproximadamente dois anos.

Xiaomi analisa cada caso

Em nota enviada a Tilt, a Xiaomi também informou que recebeu esse segundo relato de cliente em seu SAC. A empresa cita que a equipe técnica analisa o que pode ter provocado os acidentes em cada um dos casos. “O procedimento para esse tipo de incidente, por casos isolados, é entender com o cliente toda situação, por exemplo, se houve alguma anormalidade prévia ou comportamento do aparelho fora do comum”, disse a empresa, que não soube informar se ambos estavam na garantia e quais os procedimentos os clientes devem adotar em casos do tipo. “A Xiaomi reitera que segurança e confiabilidade são pontos de partida na fabricação de seus gadgets.

Comentários

Latest Posts

MAIS VISTAS

COMO VOCÊ GASTA O SEU TEMPO?

Assine a newsletter do PORTAL !YOBA e receba conteúdo exclusivo para seu dia.

%d blogueiros gostam disto: