sexta-feira, junho 14, 2024

Últimas Notícias

ABERTURA DA EXPOSIÇÃO: Dentro das coisas tem outras coisas

QUINTA-FEIRA 06 DE JUNHO

ABERTURA DA EXPOSIÇÃO: Dentro das coisas tem outras coisas

de CHRIS AMELN

O conjunto de pinturas, gravuras, e objetos de Chris Ameln nos dizem mais da experiência do que das mensagens, transformam o que percebemos em sensações manifestamente puras.  

Nas pinturas de Chris Von Ameln, não temos qualquer distinção hierárquica entre figura e fundo. O que nos é apresentado não é apenas um mero jogo de aparências e representações, mas sim a dissolução do pictórico em textura, momento decisivo em sua produção. Nelas, profundidade e superfície, interno e externo se traduzem num espaço denso, onde nosso olho não encontra repouso. As telas com círculos ou formas que lembram retábulos medievais se transformam em invólucros para as sobreposições ora coloridas ora preto e branco. Algo como uma tensão que está buscando algum processo de limite ou configuração, alguns trabalhos efetivamente utilizam imagens figurativas, e todas elas relacionam-se com estas texturas que as preenche.

Em seus objetos, a materialidade se transforma, pois é submetida ao tempo. Um tempo que age nas coisas e que, por sua vez, vai revelando outras coisas, mudando suas aparências, para nunca se fixarem. Como a faixa de Moebius, sem começo, meio ou fim.

A contradição entre o material estático (metais, alumínio, cobre, madeira, carimbos, tinta) e o tempo/movimento, em seus variados suportes, faz todo o conjunto de sua obra parecer cair para dentro de si mesma, num trajeto de pontos luminosos, que remetem ao início das coisas, a certas formas do inconsciente, ao ritual e as energias quânticas que produzem a realidade. Como propriedades ondulatórias da matéria ou como um fluxo vital, as obras de Chris Ameln dizem respeito ao real, a este milagre que se perpetua, a esta experiência primordial de nossas vidas.

Rubens Zaccharias Jr

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas