quarta-feira, abril 17, 2024

Últimas Notícias

A obra de Graciliano Ramos segue viva em teatro de SP

Duas obras de um dos mais importantes escritores brasileiros, Vidas Secas e Angústia, foram revividas em novas montagens da Cia Mov Teatro e estão em cartaz no Teatro Unicid.

A Cia Mov Teatro, após as montagens de SP, 1922 e Viva a Vaia, que retrataram o movimento modernista de 22, chega agora à segunda fase desse movimento, trazendo aos palcos do teatro um dos autores mais emblemáticos desse importante momento cultural no Brasil: Graciliano Ramos.“Os modernistas brasileiros, confundindo o ambiente literário do país com a Academia, traçaram linhas divisórias rígidas (mas arbitrárias) entre o bom e o mau. E, querendo destruir tudo o que ficara para trás, condenaram, por ignorância ou safadeza, muita coisa que merecia ser salva.”Esta frase do próprio Graciliano Ramos o situa na segunda fase do do movimento modernista no Brasil, denominada de fase de consolidação (1930-1945), posterior e, em certo modo, opositora ao que havia sido “plantado” pelos protagonisas da Semana de 1922.Graciliano marcou época e até mesmo sobre o período em que passou na cadeia, para desgosto de seus inimigos e opositores, afirmou: 

Em qualquer lugar, estou bem. Dei-me bem na cadeia. Tenho até saudades da Colônia Correcional. Deixei lá bons amigos.”

Em cartaz no Teatro Unicid, os dois espetáculos são muito importantes no auxílio ao processo pedagógico de ensino da literatura brasileira e na preparação para os vestibulares para as principais universidades.Vidas SecasPublicado em 1938, este romance documental é, talvez, a obra mais emblemática de Graciliano. Aqui, é retratada a vida de uma família de retirantes com sua cachorra e papagaio, num texto que não glamouriza temas como a miséria e a seca do nordeste.Nesta adaptação da Mov para o teatro da icônica obra, busca-se realçar fielmente os aspectos principais da obra literária.Assim, além de haver uma abordagem artística na recriação teatral da narrativa em terceira pessoa por um narrador onisciente e onipresente, com a participação, no palco, do personagem Graciliano Ramos, e dos marionetes que personificam a cachorra baleia e os meninos, não se perdem as principais características do livro.Os meninos, animalizados, e a cachorra Baleia, humanizada, são protagonistas personificados com o uso de marionetes, manipulados ao vivo e que interagem com as personagens Fabiano e Sinhá Vitória.A encenação, a trilha sonora e os cenários vagueiam pelo teatro recriando o universo vivido por uma família, em seu caminho em busca da sobrevivência, do Nordeste ao Sul do país.Direção: Vince VinnusElenco:Julia Gouveia,Pablo Guanaes,Luis Doffa,Jonatas Henrique, Heloisa Delfino.Iluminação/Sonorização/Imagens:Renan Melo, Tales Augusto, Karina Kiss.Realização: MOV ProduçõesDATA:05/04 às 21hAngustiaNa publicação de sua obra “Angústia” (1936), Graciliano estava encarcerado, de forma que o original foi entregue por Heloísa, sua esposa, à editora José Olympio responsável pela publicação.

Nesta adaptação para o teatro, Luís da Silva, funcionário público, escritor apenas por gosto e não como profissional, revive diariamente suas frustrações intelectuais, memórias de infância, desejos pela vizinha Marina e ódio de seu concorrente, Julião Tavares, que busca lhe roubar a mulher amada.O enredo mergulha no estado psicológico do personagem, um homem complexo e atormentado que vira refém do ciúme e do ressentimento.A obra tem como principal característica a descrição dos estados de alma de uma pessoa que se questiona o tempo todo, sobre si e o mundo, em estados de solidão e delírio.CONTEXTO DA OBRA“Angústia” se passa entre as décadas de 20 e 30, período em que o Brasil e o mundo passavam por grandes transformações. Entre elas: Semana da Arte Moderna – 1922; Recente revolução russa, 1917; Revolução de 1930; Crise de 1929 que afetou substancialmente a Economia Cafeeira.A época marcou a consolidação do Brasil como República, e um dos objetivos de Graciliano Ramos em seu terceiro livro publicado era mostrar os traços da exploração da sociedade nesse período por meio da interação e convivência conflituosa de personagens residentes na área metropolitana da cidade de Maceió.

Ficha Técnica:Direção: Vince VinnusElenco: Alana Oliveira, Mel Santos, Lucas Patche, Vince Vinnus.Iluminação/Sonoplastia/Imagens: Karina Kiss, Renan Melo ,Tales Augusto.Realização: MOV ProduçõesDATA: 18/04 às 20h30_____________________________________________________________________________________________________________________________Para os dois espetáculos, o site de vendas é o www.diskingressos.com.brINGRESSO: INTEIRA R$60,00 / ANTECIPADO (DOAÇÃO 1KG DE ALIMENTO) R$30,00 / MEIA R$30,00Os ingressos também podem ser adquiridos na Bilheteria do Teatro Unicid – Av. Imperatriz Leopoldina, 550, São Paulo – SPEstacionamento no local a R$ 15BILHETERIA: (11) 3832-9100

Latest Posts

MAIS VISTAS

Pular para a barra de ferramentas